Pular para o conteúdo principal

só o tempo pode me ajudar...

Desde o momento que gravei minha primeira música em estúdio, resolvi não parar mais. Por isso tenho um pequeno homestudio, para gravação de audio. Tudo isso para registrar minhas músicas, divulgar minhas idéias. Como diz uma composição minha: "minha arte supera todas as minhas maneiras de expressão / Antes de tentar amar a mim você tem que amar minha canção". Simples.
Como estou aprendendo a lidar com mixagem, masterização e etc, minha primeira música gravada aqui em casa demorou algum tempo para sair. A letra da música é o resultado de um desabafo de uma época de vacas magras da minha vida (contava com 18 anos). Minha família passava por dificuldades financeiras e eu queria poder sair logo da escola e arranjar algum emprego. Como minha mãe sempre apostou muito na minha formação, eu não trabalhava, só estudava. Portanto, no momento que compus a música, eu ainda tinha que esperar por volta de um ano e meio até largar o ensino médio para, assim, ter condições de fazer um concurso decente e trabalhar em algum lugar nos desse uma condição financeira melhor. O resultado dessa história veio com o tempo. Não é à toa que o título da música é "Só o Tempo", pois somente ele poderia me ajudar.

SÓ O TEMPO

Não dá mais pra entender
Silêncio, insegurança e medo
Estou perdido nas trevas
E algo me diz que ainda é cedo
Que não escaparei
Que recém estou no começo

Nem mesmo a lua
Fiel a todos seus companheiros
Sabe da angústia
Que existe no meu peito
Não tenho por onde escapar
E só o tempo pode me ajudar

O tempo, inimigo da perfeição
Amigo da alma e da emoção
Por isso foi feito para durar
Para não se poder explicar

 

Aperte o play e confira!

 

Abaixo o link para baixar a música

so o tempo.mp3

Comentários

  1. Que lindo, Diogo! Você nunca tinha contado a história da música! É um desabafo mesmo. A vontade que o tempo voe (sei bem o que é isso). Mas ele mesmo nos mostra a hora certa das coisas. Quando escuto uma música, crio cenas em minha mente, mas muitas vezes a música é só feitas de sentimentos. Devaneios... Muito legal!

    ResponderExcluir
  2. Toda criação tem uma história, um porquê. A maioria das pessoas não sabem o que faz nascer uma obra. Entender o motivo, faz com que a gente se identifique mais ainda com a música. Eu já a tinha escutado, mas não custa dizer de novo: é linda! Parabéns. Beijos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Não se deve dizer “a árvore é verde”, mas sim “a árvore verdeja”.

"Ao invés de enunciar os julgamentos com a ajuda da cópula “é”, como de hábito, o estoicismo (doutrina filosófica) propõe uma sintaxe que caracterize o movimento e a impermanência: não se deve dizer “a árvore é verde”, mas sim “a árvore verdeja”. Evidencia-se não a qualidade (o adjetivo), mas sim a ação (o verbo), para exprimir não o conceito, mas somente um acontecimento. O que se exprime no julgamento estoico não é uma propriedade como “o corpo équente”, mas o acontecimento “esse corpo se esquenta”. (...) Por isso mesmo, filósofos do limite, como Gilles Deleuze, e ficcionistas montados no paradoxo, como Lewis Carroll, retornam tantas vezes ao estoicismo. Se a árvore “verdeja”, logo ela não é verde".
(KRAUSE, G. B. A Ficção cética, p. 221-222.)

Os deuses helênicos são forças e não pessoas

III COLÓQUIO BRASILEIRO SOBRE EPICTETO

Programação retirada do site do evento: https://iiicoloquiobrasileirosobreepicteto.wordpress.com/
08 de março 2018 – Porto Alegre – PUCRS
9h – Roberto Pich (PUCRS) – A prohairesis de Epicteto e a voluntas de Agostinho: aproximações e diferenças
9h40min – Antônio Tarquinio (SP) – Em torno à euroeseis
10h20 – intervalo
10h40min – Marcelo Barreto dos Santos (UFBA) – Epicteto e a katalepsis no uso correto das phantasiai
11h20min – Donato Ferrara (USP) – As quatro virtudes cardeais na visão de Epicteto
12:00h – almoço
14h – defesa Mestrado Diogo Luz (PUCRS) – Dissertação: Pathos: distúrbio passional e terapia em Epicteto
16h – intervalo
16h20min – André Alonso – Apontamentos sobre phantasía em Platão, Aristóteles e Epicteto 
17h – Carlos Enéas – Musônio Rufo nos propõe uma postura política ideal?
17h40min – encerramento ******************************* 09 de março 2018 – São Leopoldo – UNISINOS 9h – Luiz Rohden (UNISINOS) – Abertura e palestra
9h40 – Aldo Dinucci (UFS) – O teorema ontológico…