quinta-feira, 30 de abril de 2009

Primeira Vez

Bom, tudo tem sua primeira vez. Resolvi criar esse blog para passar um pouco de mim, das coisas que faço, que escrevo e que penso.

Para começar, abaixo está uma letra de música que escrevi no inverno do ano passado e que gosto muito. Muitas pessoas podem interpretá-la somente visando um relacionamento amoroso, mas na verdade relaciono esta letra com qualquer outra paixão o que o homem possa ter. Os sentidos (olfato, paladar, tato...) vão despertando sensações que atraem a pessoa. Com o tempo, quem ler este blog perceberá que gosto muito da escola de Cruz e Souza - Simbolismo - pois utilizo muito de sinestesia*.

*Sinestesia: é a relação de planos sensoriais diferentes: Por exemplo, o gosto com o cheiro, ou a visão com o olfato. O termo é usado para descrever uma figura de linguagem e uma série de fenômenos provocados por uma condição neurológica.



Uma luz lateral
Desce em seu peito
Respira a sua tez
Enamora seus seios
Beija sua nudez

Sinto o delírio forte
Da paixão a aflorar
O ar claro e sereno
Da noite ao luar
É a luz da noite
Do amor a iluminar

Todos os sentidos
Sabem sem querer
A vitória dos ciclos
Da manhã ao entardecer
Renovar a paixão
Faz o homem viver

Um comentário:

  1. Diogo, sejas bem-vindo ao mundo da blogosfera!
    Começaste muito bem! Uma primeira vez poética, parabéns pela letra. Músico, poeta, escritor... Que outras surpresas tu nos reserva? Estarei aqui para conferir. Beijão.

    ResponderExcluir